Associação Grémio das Músicas, Home

Missão

Escrito por Zé Eduardo
A Associação Grémio das Músicas (AGM) desenvolve, desde 2001, importante actividade como entidade de programação e formação, tanto com o apoio da DGArtes como gerando receitas autonomamente. A actuação da AGM está atenta às necessidades culturais e formativas da região do Algarve. A prioridade da actuação da AGM é a formação e programação na área do Jazz e Música Moderna, área onde é escassa ou nula a oferta de oportunidades sem intuitos lucrativos.

Os workshops e masterclasses organizados periodicamente contribuem para a criação de públicos e a atracção de novos entusiastas que acedem aos Ciclos Formativos e outros eventos AGM. Dado o seu prestígio e know-how nesta área a AGM estabeleceu parcerias importantes com a Universidade do Algarve (CIAC-UAlg, Ciências da Comunicação, Estudos Artísticos) ao abrigo do Protocolo em vigor AGM/CIAC-UAlg, especialmente adequado à formação de professores do Ensino Básico e Secundário; e, mais recentemente, com a Escola das Artes de Sines, a única escola a sul do Tejo a oferecer estudos continuados de Jazz e Música Moderna, de nível médio.

Como complemento a estas actividades a AGM organiza workshops um pouco por toda a geografia nacional deitando mão ao leque de prestigiados músicos-formadores que com ela colaboram há vários anos. Quando as circunstâncias o permitem são organizados Ciclos de Concertos de Jazz sempre seguidos de workshops e/ou masterclasses, privilegiando os circuitos não comerciais.

A acção continuada da AGM no Algarve está virada à criação de novos executantes e à criação de públicos esclarecidos na área do Jazz e Música Moderna.
Estratégia de Desenvolvimento: Continuar com a prossecussão das tarefas de formação e programação de Jazz em formatos desprovidos de intuitos lucrativos, tal como compete a uma instituição apoiada pelo Ministério da Cultura, com as características da AGM.

A AGM tem como norma, sempre que possível, incentivar a apresentação pública dos formandos e professores que integram as suas actividades sempre que consegue encontrar um parceiro adequado, ficando a cargo deste a organização de um pequeno espectáculo que promove a divulgação do evento realizado.

A AGM está inserida há 10 anos no tecido social da cidade de Faro e do Sotavento Algarvio em particular. Os seus serviços na área da formação do Jazz e da música moderna são frequente e repetidamente requisitados pela comunidade.
Os concertos que os músicos formadores desta associação realizam no território nacional e no estrangeiro projectam o nome da AGM muito para além da região onde se encontra inserida.

A AGM utliza como meios de divulgação principais o seu portal (www.gremiodasmusicas.org) que registou um acesso de 12 608 visitas ao longo do ano de 2009 e a sua mailing list. É de referir que este portal contém de longe a maior quantidade nacional de conteúdos multimédia, sobre a temática do ensino do jazz, arquivo este sempre em crescimento e composto por vídeos todos eles de produção própria. Desde 2008 que o portal da AGM é a aposta principal da sua estratégia de divulgação, não só pela economia de meios, como também numa estratégia global de comunicação online em vertiginoso crescimento. Outros meios de divulgação utilizados pela AGM são os cartazes e a divulgação nos meios de comunicação regionais nomeadamente imprensa escrita, rádios e televisões. Os exemplares destes materiais de divulgação encontram-se incluídos nos Anexos.

A AGM tem várias parcerias com diferentes entidades, tanto a nível regional como a nível nacional, entre as quais se destacam: Escola das Artes de Sines (EAS), protocolo iniciado em 2008 e renovado em 2009, que deu origem a várias actividades formativas enumeradas nos Anexos; o Centro de Investigação das Artes e Comunicação da Universidade do Algarve (CIAC – UAlg), protocolo em vigor desde 2004; parceria com a Associação Recreativa e Cultural dos Músicos de Faro, em vigor desde 2004 e parceria com a Sociedade Recreativa Artística Farense – Os Artistas, em vigor desde 2004, ambas para a utilização de espaços para formações.

A AGM foi formalmente criada em Novembro de 1999 – sob os auspícios da Associação Filarmónica de Faro – com a denominação social de “Associação Jazz na Filarmónica”, tendo então, como principal objectivo, a manutenção de uma Big Band de Jazz. Sem qualquer apoio oficial e votada ao esquecimento, em Março de 2000 e depois de 5 árduos anos de trabalho solitário, foi inevitável a dissolução desta orquestra.

Por candidatura apresentada em 2000 ao Ministério da Cultura através dos concursos do IA, foi-nos atribuído nesse ano um financiamento de cerca de 90.000 euros para a realização, num prazo de dois anos, do que foi o programa “Algarve em Jazz 2001/2002”, que consistiu na organização criteriosa de concertos e workshops, faseados, a realizar por todo o Algarve.

Este ambicioso programa encontrou eco junto da Câmara Municipal de Tavira, com quem trabalhámos de 2001 a 2006. Os workshops anuais “Tavira em Jazz”, com uma média de 90 alunos e sete professores norte-americanos foram um marco cultural incontornável, com repercussão a nível de toda a Península Ibérica. Paralelamente, a AGM tem também vindo a realizar o workshop “Jazz no Inverno”, com a colaboração do Município de Faro e numerosos eventos formativos dentro das mais variadas áreas da produção musical.

A partir de 2003, através da renovação dos Protocolos de Apoio Sustentado com o IA/MC, a AGM mantém assim um programa regular de formações e um conjunto de acções tendentes a dinamizar o panorama musical algarvio: a projecção dos grupos de alunos tanto no mercado de trabalho como nos mais diversos certames, a organização de eventos musicais, gravações, etc. Em parceria com a Companhia de Teatro do Algarve (ACTA) a AGM tem desenvolvido intensa actividade criativa e formativa bem como com o Cineclube de Faro com o projecto “Os garotos de Charlot”.

No campo da edição discográfica a AGM produz projectos próprios, gravando e editando trabalhos dos seus formandos e, mais recentemente, em parceria com a etiqueta Trem Azul/Clean Feed os CDs “A Jazzar no Zeca”, “Singin to a Bee” de Will Holshouser Trio, os “TECK String Quartet”, “Bad Guys”, etc. Alguns destes trabalhos foram gravados ao vivo no Teatro Lethes, em Faro.